Carnaval de Notting Hill: uma mistura de ritmos, comidas, músicas e etnias

Paraiso 2008 by Randes Nunes

Paraiso 2008 by Randes Nunes

”Maior festa de rua da Europa” deve atrair mais de dois milhões de foliões neste final de semana

Todo o ano, desde 1966, durante o Bank Holiday de agosto, acontece o
Carnaval de Notting Hill, considerada a maior celebração e festa de rua
em todo continente europeu. Porém, a origem da festa não é nada comemorativa.

No início dos anos 60, havia um grande número de imigrantes caribenhos
vivendo em Londres, e, por sofrerem discriminação racial, eles
decidiram manifestar-se de uma maneira pacífica e alegre: dançando
pelas ruas do bairro de Notting Hill. Os precursores do movimento, que
já acontecia em forma de festas dentro das casas, foram Rhaune Laslett
e Claudia Jones, reconhecida como a “Mãe do Carnaval de Notting Hill”,
uma defensora severa da liberdade de expressão dos negros em Londres.

Em 1976 e anos subseqüentes, com um público que já ultrapassava os
cem mil e continuava predominantemente afro-caribenho, o Carnaval de
Notting Hill passou por momentos difíceis com vários protestos raciais
exacerbados, problemas e brigas com a Polícia Metropolitana, greves e
passeatas misturadas aos foliões.

Com a confusão, houve uma vasta cobertura midiática dos eventos, nem sempre de uma
maneira apropriada e sem censura mostrando os dois lados, o dos
policiais e o dos protestantes. Cogitou-se até a extinção da festa,
porém figuras importantes, como o Príncipe Charles, apareceram como
defensores ferrenhos do Carnaval.

Mais recentemente, os números mostram que o Carnaval londrino não pára de
crescer e a festa está totalmente voltada para diversão,
entretenimento, expressão artística e cultural de vários grupos de
imigrantes que fazem de Londres uma das cidades mais cosmopolitas do
mundo – se não A mais.

Claro que brasileiros continuam torcendo o nariz para a festa, pois não consideram o desfile
um “carnaval” propriamente dito – para padrões verde-amarelos – e,
realmente, não é possível a comparação entre o carnaval do Rio de
Janeiro ou Salvador. Mas a intenção é o que continua valendo e, a cada
ano, graças a participação de blocos e escolas de samba brasileiras
sediados em Londres, o tempero brasileiro vem incrementando a mistura
caribenha e latina pela qual o carnaval é caracterizado. A London
School of Samba e Paraíso School of Samba levam um pouco do estilo
brasileiro de pular carnaval para Notting Hill, com passistas, foliões
vestindo fantasias, carros alegóricos, bateria e alas.

Apesar das controvérsias sobre a segurança do evento e quantidade de pessoas
que tem comparecido, até mesmo a prefeitura de Londres está envolvida
para promover, organizar e tornar o Carnaval cada ano melhor. Em 2002,
para facilitar o passeio dos blocos, grupos, bandas e carros, a rota
foi alterada. E mais alterações e ampliações ainda estão sendo
estudadas para o desfile deste ano. Pesquisas divulgadas em 2003
revelaram que o evento contribui com cerca de 93 milhões de libras para
a economia de Londres.

O prefeito de Londres, Boris Johnson, afirmou que o Carnaval atualmente é um evento inimitável
e atrai não só londrinos, mas pessoas de todos os lugares do país e
mundo. Aliás, este é o tema da edição 2008 “Mundo, seja bem-vindo”.

“Esta festa ilustra a energia e as cores de nossa grandiosa cidade e, o
evento deste ano, coincide com a cerimônia oficial de encerramento dos
Jogos Olímpicos de Pequim, então, será ainda mais especial”, promete
Johnson.

A Música
A música é o coração do Carnaval de Notting Hill, ecoando batidas e ritmos fortes
pelas ruas desse bairro nobre londrino. Historicamente as “steel bands”
– bandas típicas do Caribe que tocam “panelas” de metal semelhantes a
tambores – espalham os sons da Soca e Calypso, contudo, mais
recentemente, ritmos como o Reggaeton, Reggae, R&B, Funk, House,
Dub e muitos outros também conquistaram seu espaço. Dezenas de palcos
são montados durante o Carnaval para apresentações culturais e
folclóricas.

O Desfile
São mais de cinco quilômetros percorridos pelas ruas de Notting Hill,
Bayswater – onde a concentração de brasileiros é bastante considerável
–, Queensway e Holland Park onde fantasias coloridas, plumas, roupas
típicas caribenha e muitas coreografias criativas e divertidas desfilam
alegrando e contagiando quem está em volta e pretendia somente
assistir. No domingo, o dia é dedicado a famílias e a participação de
crianças é maciça. Na segunda-feira o público é mais numeroso e
agitado.

As fantasias
Muitos grupos iniciam a confecção das fantasias e apetrechos meses
antes do Carnaval. Alguns são altamente profissionais e desenvolve todo
o designer utilizado, outros mais caseiros contam pelo entusiasmo e
vontade de participar. O importante é o resultado e, o reconhecimento
mundial, é prova de que o empenho vem dando certo.

A comida
O famoso frango caribenho (Jerk chicken) é o cheiro que domina as ruas
de Notting Hill, porém espetinhos cada vez mais diversificados dão as
caras e ditam os sabores da festa. Desde chips até sanduíches é
possível encontrar pelas ruelas do Carnaval. E, é claro, a bebida é a
cerveja – gelada somente com muita sorte.

Fatos e Números:
→ Em 44 anos de existência, o carnaval cresceu de 500 pessoas para se transformar na maior festa de rua na Europa.
→ O público do Carnaval equivale a 87 Arena O2 lotadas, ou a 11
Glastonbury Festival, ou 23 vezes mais que o Grande Prêmio F1 da
Inglaterra.
→ Notting Hill Carnaval gera mais de cem milhões de libras para a economia de Londres.
→ Cerca de 50 mil participantes estão diretamente envolvidos com a festa.
→ Estima-se que 140 mil europeus vêm a Londres exclusivamente para o evento – e este número está crescendo.
→ 300 estandes são montados durante o evento e cerca de cinco toneladas de frango são consumidas no Carnaval.
→ 150 mil plumas e 30 milhões de lantejoulas são utilizadas nas fantasias.
→ 100 litros de tinta de corpo são usadas para decorar as passistas e artistas.

3 responses to “Carnaval de Notting Hill: uma mistura de ritmos, comidas, músicas e etnias

  1. ok ok… nao serei uma brasileira de nariz torto… deu vontade de pular carnaval em Londres!!!

  2. Esse ano nao da mais tempo, quem sabe agosto que vem? eheheh… E se quiser saber mais sobre como foi o Carnaval, leia a revista Brasileiros… deve sair uma reportagem minha sobre isso! mil bjks!

  3. muito bom conhecer um pouco dos eventos londrinos sob um prisma brasileiro. é cidade que tenho muito desejo de conhecer. Em breve! obrigada!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s