Especial Silverstone: Rubens Barrichello vibra com terceira colocação no GP da Inglaterra

No dia anterior a corrida, após ficar em 16ª posição no “grid” de largada, Rubens Barrichello escutou, por telefone, o pedido do filho Eduardo “Papai, eu sei que vai ser difícil, mas eu vou rezar para chover e daí você terá a possibilidade de subir ao pódio”. Provavelmente Eduardo Barrichello, 7 anos de idade, fez esta solicitação sem ou menos verificar as previsões climáticas na Inglaterra, que, para variar, prometia chuva durante todo o final de semana. Na sexta-feira, 4, e no sábado, 5, apesar de chuvas esparsas, a pista se manteve seca. Porém no domingo – para a alegria de Eduardo –, Silverstone amanheceu coberto de nuvens carregadas.

E foi debaixo de muita chuva que o brasileiro Bruno Senna, sobrinho do tricampeão da F-1 Ayrton, conquistou sua segunda vitória do campeonato GP2, que precedeu a principal atração do dia. Além de Bruno, há outros quatro brasileiros correndo nesta categoria – que é uma espécie de pré-Fórmula1 – dentre eles Lucas Di Grassi, que ficou em segundo, marcando a primeira dobradinha da história da GP2. Com a vitória, Bruno Senna está com 11 pontos a menos que o atual líder da categoria, o italiano Giorgio Pântano, que tem 50. Di Grassi é o quarto, com 24 pontos. Os outros pilotos brasileiros Carlos Iaconelli, Alberto Valério e Diego Nunes não têm nenhum ponto na competição.

Foi emocionante ouvir o hino nacional ecoar por Silverstone e ver duas bandeiras verde-amarelas sendo içadas ao pódio, mas o grande espetáculo do domingo, 6, ainda estava por vir com a Fórmula1.

Com a largada marcada para às 13 horas (hora local), a chuva parecia aumentar a cada minuto, estragando todo o glamour que o show de abertura traz ao público. Banda, show aéreo, esquadrinha da fumaça, modelos das escuderias e voltas de aquecimento. A torcida era maciçamente do inglês Lewis Hamilton, grande promessa do campeonato desde sua estréia, apesar dos problemas e da falação em cima dele. Algumas bandeiras polonesas também despontavam nas arquibancadas, todas para prestigiar Robert Kubica, mais novo ídolo polaco.

Os pilotos brasileiros não estavam em boas posições: Nelsinho Piquet em 7º, pela equipe Renault, Felipe Massa 9º, pela Ferrari, e Rubens Barrichello 16º, pela Honda. Logo na largada, com uma excelente arrancada, Hamilton conquistou duas posições, colando atrás de Heikki Kovalainen, que segurou a “pole” por apenas cinco voltas. O inglês queria mesmo se redimir e, nada melhor que fazer isso em casa.

O outro inglês David Colthard, que anunciara sua aposentadoria ao final da temporada, não teve a oportunidade de se despedir do circuito de Silverstone, pois deixou a corrida ainda na primeira volta, levando consigo o alemão Sebastian Vettel.

A primeira das seis vezes que Felipe Massa perdeu o controle do carro ocorreu também na primeira volta, fato que o colocou em último lugar – mesma posição que terminou a corrida. “Havia muita aquaplanagem e não consegui manter a estabilidade. Errei muito, e é difícil falar”, admitiu o brasileiro, tentando explicar seu mau desempenho no GP da Inglaterra. Até a etapa anterior, Massa era o primeiro colocado no mundial e, com os últimos resultados, divide a liderança com o companheiro de equipe Kimi Raikkonen e Lewis Hamilton, os três com 48 pontos. “Agora, temos que olhar para a frente, ainda há metade do campeonato a ser disputado e já vimos que basta uma corrida para mudar o panorama completamente.”, completou.

Enquanto Massa brigava para manter o carro na pista, a equipe Renault, com Nelsinho Piquet e Fernando Alonso prometia uma boa corrida. Porém, na volta número 24, Piquet que estava na quarta posição, à frente do companheiro Alonso, escorregou na pista encharcada, atolando na caixa de brita. “Estou extremamente decepcionado com o que aconteceu. O carro estava bom, nossa tática foi perfeita e estávamos próximos de um bom resultado. Mas quando choveu muito forte, a pista ficou muito escorregadia. Perdia o controle em todos os setores, inclusive nas retas, e era impossível mantê-lo”, explicou Nelsinho, que marcou seus primeiros pontos na prova passada, na França.

O mesmo motivo que tirou Piquet, Vettel e Coulthard da prova, fez com que outros quatro pilotos – Adrian Sutil, Giancarlo Fisichella, Jenson Button e Robert Kubica – também abandonassem a corrida: perda do controle do carro pelas condições da pista.

Apesar da frustração de alguns, outros estavam a poucas voltas de completar grandes conquistas.

Pela primeira vez, Rubens Barrichello subiu ao pódio pela equipe Honda, quebrando um jejum de mais de três anos sem celebrações regadas a champanhe. “Nunca perdi a esperança e a fé em mim, e esse resultado é uma prova disso. Parece que a chuva sempre aparece a meu favor. De fato, foi uma corrida perfeita”, afirmou minutos após a consagração.

E, este resultado, não poderia vir em melhor hora. “Não tenho contrato com ninguém, mas quero continuar na Fórmula1. Só vou parar o dia em que achar que estou mais lento que na corrida de Kyalami, em 1993 (sua estréia na competição).” Falou ainda sobre o futuro incerto, depois de 16 anos de Fórmula 1. “Quero ficar na Honda, sei que eles estão conversando com outros pilotos, mas me sinto mais rápido que no passado e nunca me dediquei tanto”, desabafou.

Dividindo os holofotes com o campeão Hamilton, Barrichello conquistou grande interesse dos jornalistas com o êxito de uma prova brilhante. “Foi realmente mágico, parece que sempre chove a meu favor”, comentou.

E, para finalizar, completou emocionado: “Eu gostaria de dedicar essa vitória a meu filho mais velho, Eduardo”.

2 responses to “Especial Silverstone: Rubens Barrichello vibra com terceira colocação no GP da Inglaterra

  1. Paulinha,

    Estou amando acompanhar suas reportagens!!!

    Um beijo!
    Saudades, Ju.

  2. This is very interesting, You are a very skilled blogger. I’ve joined your feed and look forward to seeking more of your wonderful post. Also, I have shared your site in my social networks!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s