O monarca e o gorila

Vontade de jogar uma bola, vontade de visitar um zoológico e ver vários bichos estranhos, vontade de sentir cheiro de roseiras ao invés da poluição de Londres? Então separe umas horas do seu tempo e vá passear no Regent’s Parque que é tão perto do centro e tem muitas opções de divertimento. Escolha uma delas e aproveite!

Conhecido como a “jóia da coroa”, o Parque Regent se destaca com suas 30 mil rosas em 400 variedades. Concentradas no círculo interno do parque (Inner Circle), denominado de Jardins da Rainha Mary (Queen mary’s Garden), as rosas ainda exibem seu colorido no início desta estação opaca que é o outono no hemisfério norte. Até mesmo na Rua The Broad Walk, que cruza o Regent, há canteiros com flores exóticas dão um contraste nos tons marrons das folhas que já começam a cobrir a grama.
Com uma área de 1, 66 quilômetros quadrados, o Regent é a maior área gramada destinada a esportes no Centro de Londres. O pavilhão esportivo, chamado The Hub, oferece ao público vestiários com banho quente, secadores de cabelo e armários cadeados. Amplas salas, com vista para os gramados, são destinadas a aulas de Ioga e Tai Chi, entre outras. As dependências do The Hub são abertas diariamente das 9h da manhã até as 8 da noite.
Nos campos, bolas de vários formatos e equipes de todos os tamanhos dividem espaço jogando cada qual seu esporte favorito. Futebol, futebol americano, rúgbi, críquete, hóquei, tênis, softball, netball e até futevôlei são praticados pelos gramados do Regent. E, como não poderia ser diferente, o pessoal do futevôlei é brasileiro e se reúne semanalmente para jogar e divulgar o esporte no Reino Unido.
Além disso, existem três parquinhos para a criançada, cada um com assistência especializada, um teatro ao ar livre que abre durante o verão, sete cafés e restaurantes espalhados por toda a área do parque, um lago e um canal. Mas uma das maiores atrações do Regent é, sem dúvida, o Zoológico de Londres. Aberto desde as 10h da manhã até as 17h30, de março a 21 de outubro, às 16h30 de 22 a 28 de outubro, e às 16h de 29 de outubro a fevereiro de 2008. A última admissão é sempre uma hora antes do fechamento e menores de 16 anos não são aceitos sem a presença de um adulto.
O Regent, como tantos outros parques reais, é mais uma criação do arquiteto John Nash, que o redesenhou em 1811. O lago Boating, o canal Grand Union, o círculo interno, onde estão as rosas e também jardins ornamentais, com cascatas e tudo o mais, são parte do projeto ou foram desenvolvidos posteriormente com base nesses primeiros traços de Nash. Uma curiosidade são as vilas de apartamentos que também foram construídas na mesma época em torno do parque. Inicialmente deveriam ser 56 prédios para explorar a expansão imobiliária do século XIX no norte de Londres, porém apenas oito foram construídos.
Com a modernização do parque aconteceu uma migração de grupos organizados para as novas sedes localizadas no Regent. A Sociedade Zoológica é um bom exemplo de organização que está no parque e gerencia o London Zoo. Também estão por lá a Sociedade Reais de Botânica, a Sociedade Missionária Batista que instituiu o Regent’s College, a Sociedade Reais de Arqueiros, a Sociedade Real de Jardinagem, entre outras.
Para chegar ao Parque Regent posse usar as estações de metrô Regent’s Park, Great Portland Street, Baker Street, St John’s Wood e Camden Town.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s