O MAIOR PARQUE DE LONDRES

O Richmond Parque, localizado no sul da cidade, e a maior área verde de Londres com lagos, campos, florestas, montes e uma fauna e flora privilegiada que se espalha em seus dez quilômetros quadrados. Designado uma Reserva Natural Nacional (NNR) em 1992, Sítio Especial de Interesse Científico (SSSI) em 2000 e, mais recentemente, Área Européia de Conservação (SAC); o Richmond Parque recebe 18 mil visitantes por dia, mesmo que sejam motoristas cortando caminho e desviando o tráfego. Anualmente, contabiliza-se cerca de três milhões de pessoas que vêm ao parque exclusivamente para desfrutar as coisas boas que este tem a oferecer, incluindo uma vista única da cúpula da Catedral de São Paulo, que à distância de 20 km pode ser avistada num dia ensolarado.

Como todo parque, as trilhas para ciclistas e corredores são um grande atrativo. A Principal rota, chamada Tamsin, contorna o Parque por 12 km passando por seus seis Portões, entre eles o de Kingston, de Richmond e de Roehampton. Entre outras dezenas de trilhas, algumas são destinadas a montaria e outras exclusivas a portadores de deficiência. Também é bastante comum, devido aos grandes gramados que cobrem enormes áreas do Parque, encontrar grupos jogando rúgbi, críquete, golfe e, é claro, um esporte mais conhecido nosso, o futebol. Restaurante, cafés, parquinho de diversões, banheiros, observatório e aluguel de bicicletas são mais alguns serviços disponíveis no parque dando mais conforto ao público.

O Richmond Parque pouco mudou desde sua fundação em 1625, quando o Rei Charles I, para escapar de uma peste na cidade, trouxe a Corte Inglesa para o Palácio de Richmond. Ao conhecer o local, Charles achou a aquela mistura de pastagens e aglomerados de mata excelente para transformar numa área de caça e, o melhor de tudo, próximo do centro. A idéia de cercar o Parque, inicialmente, não foi muito popular, mas pedestres sempre tiveram a permissão de andar pela área. Dos dois mil veados trazidos pelo Rei, ainda restam cerca de 700 das espécies do veado-vermelho e do gamo.

Outro lugar incrível que não deve deixar de ser visitado, é a Plantação Isabella, um magnífico jardim ornamental, criado depois da II Guerra Mundial, cheio de plantas exóticas que atraem visitantes em qualquer estação do ano. São mais de cinqüenta variedades do gênero rododendro, que reúne cerca de 850 espécies, entre elas a azálea e o loendro; e outros 120 híbridos. Na primavera podem-se observar magnólias, camélias, narcisos e sinos azuis (bluebells). Na estação mais quente, lírios comuns e japoneses destacam-se no cenário do parque. A cor vermelha ressalta no outono, não apenas pela mudança de cor das folhas das grandes árvores, mas principalmente pelas roseiras carregadas e as frutinhas silvestres, como amoras, morangos e framboesas, que brotam nos arbustos. Qualquer dia do ano é dia para visitar o Richmond Parque, pois mesmo no inverno é possível encontrar cores e cheiros em seus jardins e matas.

O Richmond Parque também se destaca por sua importância ecológica em relação aos 1200 carvalhos centenários enraizados em seu solo. Além de associar estas árvores de madeira dura e resistente ao desenvolvimento do país, pois são comumente usadas para fabricação de móveis e construção civil; os carvalhos hospedam fungos em risco de extinção e abrigam raros invertebrados como besouros tec-tec e escaravelhos, o maior inseto na Grã-bretanha. São cerca de 1350 espécies de besouros registrados no Parque, representando mais de um quarto de todos encontrados na ilha inglesa.

Para aqueles que precisam de um elemento a mais para sair de casa, estes são os próximos eventos que acontecem ainda este mês no Richmond Parque. Entre os dias 06 e 10, o JIGSAW trás contadores de histórias que levam a criançada para jornadas pelo nas trilhas parque; do dia 13 ao 17, o Gingercat Productions representa peças e organiza jogos inspirados nos jardins do parque; e de 20 a 24, o Pizazz trás mais apresentações artísticas e de entretenimento para o público em geral. Todas essas atrações são gratuitas.

One response to “O MAIOR PARQUE DE LONDRES

  1. eu adorei a montanha russa ela é radical

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s